O que é a APVE
Notícias
Iniciativas
Boletins de Informação
Documentação
Normalização
Questões Frequentes
Links
Contactos
 
   
     
     
       

    Manifesto 2006-2008

    Ideias programáticas para 2006-2008

    Para o processo eleitoral que se avizinha na perspectiva de um terceiro mandato dos órgãos Sociais da APVE, o signatário da presente lista e do manifesto constituiu uma equipa composta por 21 pessoas / entidades, candidatando-se aos três órgãos – Assembleia-Geral, Conselho de Administração e Conselho Fiscal. Esta equipa apresenta, sobretudo no que diz respeito ao Conselho de Administração, um importante aumento e renovação de candidatos, representando estas instituições de ensino, agências ligadas à energia e ao ambiente, associações do sector automóvel, fornecedores de veículos e equipamentos, indústrias, distribuidores de energia e peritos individuais, com o intuito de envolver, directamente, o maior número possível de parceiros na gestão activa da associação e seus projectos.

     

    O número de associados tem vindo a crescer de um modo estável. Neste momento, a lista de associados inclui cerca de meia centena de entidades e empresas, e outros tantos associados em nome individual. Seria importante promover a adesão de novos associados, especialmente no que diz respeito aos utentes – Câmaras Municipais, operadores de transportes e logística - entre outros e para uma participação mais pró-activa de todo o conjunto de associados existente.

     

    A presente candidatura pretende, para além de assegurar uma linha condutora entre o que foi consolidado nos anteriores mandatos, ser ambiciosa e ter em mente uma estratégia de continuidade do trabalho desenvolvido, não de uma forma latente, mas de uma forma que promova uma estratégia de excelência e de desenvolvimento de actividades inovadoras nas áreas de charneira entre os veículos eléctricos e a mobilidade sustentável.

     

    Assim, tendo em consideração a experiência e o manancial adquirido pela APVE desde 1999, a presente candidatura, para além de reunir uma série de peritos e personalidades de alto perfil, activos em diferentes âmbitos, de modo a criar uma plataforma visível com força e convicção para influir programas governamentais, de investigação e de acção, pretende que a acção da APVE para o próximo triénio se baseie nos seguintes pilares estratégicos: i) Promoção, ii) Cooperação, iii) Inovação e iv) Empreendedorismo.

     

    No domínio da Promoção pretende-se desenvolver um trabalho regular de informação, esclarecimento, sensibilização e potenciação de redes de cooperação, fomentando a identificação de oportunidades em conjunto com associados e prestando serviços de assessoria técnica com o objectivo de contribuir para o desenvolvimento dos veículos eléctricos em Portugal. Assim, em termos objectivos, a actividade da APVE deveria concentrar-se em duas vertentes: estruturação e actualização da página de internet, com uma estratégia de encaminhamento de informação (comentada) disponível na web e em bibliotecas / instituições, assim como a publicação de um folheto de grande divulgação sobre a APVE e o que ela representa (ultimamente, não existe este documento “em papel”, só na web).

     

    A Cooperação é uma actividade que a APVE pretende potenciar dado que permite consolidar vertentes ainda não conseguidas, nomeadamente a integração da indústria nacional na cadeia de produção deste tipo de veículos. Para tal, tornar-se-ia indispensável um maior envolvimento de vários actores (ministérios, indústria), além de organismos de investigação e desenvolvimento, activos neste campo, mas com meios claramente insuficientes!

     

    Outro aspecto a não descurar, pela sua importância num contexto de mudança e globalização que enfrentamos, seria a promoção da colaboração internacional, dado que importa continuar a marcar posição como uma das mais bem sucedidas Associações nacionais, ao nível da participação tanto no seio dos órgãos directivos da AVERE como dos eventos e projectos organizados a nível internacional, aumentando o número de parceiros estratégicos (incluindo o Brasil) que nos permitam continuar a ter uma projecção exterior, aproveitar sinergias e recursos e participar em projectos e acções que se venham a desenvolver a nível europeu e/ou internacional.

     

    O terceiro pilar estratégico diz respeito à Inovação. Este pilar, que tem como fundações uma das áreas mais promissoras para o desenvolvimento económico e social do país, pretende através das reconhecidas entidades associadas, promover a APVE como um centro de excelência e de inovação nas áreas do veículo eléctrico e da mobilidade sustentável de forma a que se promovam e desenvolvam actividades inovadoras (referentes ao produto ou do processo), quer ao nível da indústria, dos serviços e da formação profissional.

     

    Neste âmbito, as temáticas prioritárias a desenvolver, são formuladas, em parte, em função da análise do estado do próprio sector: se bem que os veículos eléctricos a bateria conseguem alguma expressão em mercados de nicho (transportes públicos, logística, pequenos veículos e de lazer), estes não conseguiram estabelecer-se no grande sector de veículos pessoais e de mercadoria. Antes pelo contrário, pode observar-se, sobretudo na indústria europeia, uma clara retracção! A grande dinâmica acontece no sector dos veículos híbridos embora, claramente e por enquanto, sobre a liderança da Ásia, em especial do Japão, mas também com uma expressão crescente na China e Índia. Está ainda a perspectivar-se o “plug-in” híbrido, desenvolvimento desejado para obter um maior índice de hibridação! No que diz respeito aos veículos com pilhas de combustível, estamos assistir ainda ao seu desenvolvimento e testes, com uma perspectiva de comercialização só a médio – longo prazo!

     

    Por último, pretende-se que a APVE seja uma associação dinâmica ao nível da promoção do Empreedorismo. Assim é estratégia para este mandato fomentar o empreendedorismo estimulando assim as ideias e projectos inovadores e com valor empresarial no campo dos veículos eléctricos e da mobilidade sustentável e, consequentemente, apoiando o valor da iniciativa em geral e, em particular, a empresarial, fornecendo o enquadramento técnico e de gestão (aconselhamento) e oferta descentralizada de serviços de apoio qualificado, dirigidos a promotores jovens e/ou a projectos inovadores.

     

    Para a persecução destas actividades, não podemos descurar a sustentabilidade económica da associação. Assim, no que se refere às fontes de financiamento pretende-se conseguir-se uma maior diversificação, para além dos 2 financiadores principais, a DGTT e PRIME / IAPMEI. Não sendo assim, não é de esperar a manutenção do mesmo orçamento de que dispusemos nos últimos anos, onde beneficiámos claramente das acções de demonstração dos mini–autocarros, além do financiamento das acções de normalização. Seria desejável o envolvimento dos associados e outros parceiros no desenvolvimento de projectos, contribuindo com mão-de-obra e co-financiamento. A APVE está, com alguns dos seus associados, a tentar pôr no terreno este tipo de projectos (por exemplo: avaliação do uso de veículos eléctricos e híbridos, introdução de pequenos veículos, entre outros).

     

    Nas últimas alterações dos estatutos da APVE foi criada a figura do Conselho Consultivo, tendo por função principal ajudar o Conselho de Administração no desenvolvimento e prossecução das actividades próprias da associação, podendo ter assente nele associados ou entidades estranhas à associação, que, por força do trabalho levado a cabo na sua área de especialidade, sejam consideradas como referência no campo em que levam a cabo a sua actividade. Como presidente desde Conselho, a criar na próxima Assembleia Geral, está desde já convidado – e aceitou o convite – o Professor Jorge Esteves, tendo provado grande competência nos seus dois mandatos como presidente da APVE, e pelos quais merece um louvor especial!

     

    Assim, é por tudo isto que assumimos que «os nossos associados são a razão de ser da nossa existência» e que ambicionamos “continuar a construir um centro de excelência nas áreas do veículo eléctrico e da mobilidade sustentável!”.

     


    Robert Stüssi
    Presidente do Conselho de Administração da APVE